29 de Julho de 2014

Entre 2 velhos nas arcadas da praça do giraldo

O que andas tu de bengala a fazer atrás das raparigas?

- não sei, já não me lembro

Com o avançar da idade perdem-se faculdades – isto não é bem verdade porque agora encontram-se universidades para seniores. A partir dos 30 anos um jogador de bola é velho. No ciclismo não é bem assim – Horn em 2013 venceu a Vuelta com 42 anos.

Nestes casos como é que se lida com a hierarquia de um capitão (futebol) ou chefe de fila (ciclismo)?

Valverde (34 anos) para muitos uma desilusão no Tour ao ficar fora do pódio que era o objetivo.

Sobre Casilhas, Mourinho disse que não o queria como titular da baliza, havia lá melhor. E passou à prática, 1º com uma mentira (Adán) e depois com a verdade (Diego). Caiu o Carmo (coitado deve ser o ex-ciclista que mais vezes cai) e a Trindade (este não sei quem é. Será uma sra?). Desmentindo Mourinho, Del Bosque defendeu o “minino”. Repercussões:

Fez perder o campeonato ao Real e ia fazendo perder a Décima (liga dos campeões). Del Bosque esse teve que engolir em silêncio os 5 secos da Holanda e ver-se-á se o afasta da seleção no futuro. Ancelotti já disse que no fim do mês dirá quem é o titular este ano – aposta-se que não deverá ser o Iker, nem que para isso tenha que sacrificar o Diego em favor do Navas, o equivalente ao Quintana da Movistar (o melhor dos 3).

Sobre o Nairo, ninguém duvida que este deveria ter estado no Tour deste ano após o 2º lugar de 2013. Unzue, o treinador, que cometeu o mesmo erro que o Ancelotti, também retifica:

-  Se calhar temos de repensar a presença do Valverde nestas provas de 3 semanas

O repensar dele é a eterna questão do líder – foi por isto que o Rui Costa, equivalente ao Diego Lopes do futebol, se pisgou da Movistar. É que está lá o Quintana (o tal Navas da Costa Rica).

E porque é que se diz que um atleta está velho? Por exemplo, o Quim do Braga, antes de ir para o Benfica, acusou doping numas análises à urina, coisa rara num guardião.

Mourinho não via, mas recebia as informações do Silvino (o treinador de guarda-redes) e Casilhas além de nunca ter sabido sair aos cruzamentos, não aguenta um treino assim, como Navas

 

Ps: alguém vai levar a sério estas revelações francesas (Pinot e Bardet)? Esta maneira de subir em rotação, tão em moda, só resulta em frança em que as subidas são de inclinação constante. Quando apanharem com um Mortirolo, Covadonga ou Anglirú, lá se vão estes trepadores franceses. Péraud que ficou em 2º e com 37 anos, sim é um escalador – 1º no Critérium Internacional, 2º no Tour do Mediterrâneo e 3º na Vuelta ao Pais Basco -, e só se tornou profissional aos 33, antes brincava ao BTT enquanto se formava em engenharia. Uma coisa é certa, a dupla Froome/Contador enquanto estiveram no Tour viram o Nibali espetar 2.30 min a todos, fosse no pavé, com chuva, frio e até com uma subida de 18% em Sheffield. Depois apenas fez o mesmo até ao fim.

Ao joaquim

após o ténis e o futebol, o ciclismo remoçou-o pela 3ª vez no desporto

publicado por Ubicikrista às 02:20

20 de Julho de 2014

Ao balcão do Reg.Civil: Quero alterar a morada!

Tem cartão de cidadã? Não é preciso sou

 acompanhante, vim com o meu marido

Há quem leve os filhos, há quem leve as mulheres, perdão a mulher (porque a bigamia é penalizante: são 2 sogras). Há quem traga ambas, mau, lá voltamos ao mesmo. Continuando. É melhor dizer, há quem traga mulher e filhos. Mas trazer mais de 100 quilos atrás, como o inácio XL, é tortura - agora vão ter de se apeitar com ele. Quem passa pela serra, qualquer subida os domingos é a descer.

Tortura também é deixar uma sra 2 dias sem um centro comercial por perto; passar 2 dias a comer broa do fiel amigo; ou 3 horas para um check-in do quarto e restaurante; mas 4 horas para encher uma piscina, é judiar os putos; já 1 hora a bater o dente no alto da torre, é tremendo. Finalmente tortura é tentar encaixar os pés de ladeira acima. Desde logo testemunhas garantiram que foi o único a sair de empurrão. Perante provas concludentes o sócio ausente, pronunciou-se:

- Agora o nosso ator preferido é o Mel Gibson

Mas há mais quem dissesse:

emplastro – bós ciclistas, sois com´ó binho, de estalo (porque á chapada, dizemos nós, só ele)

gonçalo – o sr gosta de ciclismo? então voilá

marques – ca granda confusão de contas

rosado – há dias que não tenho assento, e ainda não comecei a subir

maria - tanta coisa com a agua, afinal é igual à da costa

daniel – miguel, não me moas

mena - hoje não me apanham, vou para as torradas

tó alves – se começar a treinar açaimes, para o ano vou com vocês

pasteleira - não são d´hoje? então são 12,50

miguel - podia muito bem atacar agora

diogo – ir á torre outra vez? Ah, de carro. É já

laura – e eu pronta para lhe dar uma esfrega

ribeiro  - não vi cá cruzamento nenhum

miguel – enregelaram-se-me os braços e vim-me à rasca para travar  

rosado - antes: as chaves estão na mala. Depois: ninguém toca nas chaves

jacinto – sinto-me nas nuvens, não desço delas

Ps: os br-engenheiros, autorizaram a vistoria:

publicado por Ubicikrista às 18:36

13 de Julho de 2014

Quando a moça da beira da estrada viu o cliente baixar-se para desatacar

 as botifarras no meio da mata, assustou-se com a sua corpulência

 e fugiu. Apanhado agachado naquela posição este pensou para si:

 - Olha, já agora obro!

Já me tinham dito que, se ia subir a serra, era melhor arranjar um aparelho daqueles que possuísse Grande Precisão a Subir e que medisse pelo menos a velocidade, a pulsação, a temperatura e o local por onde andava. O que daria jeito lá em casa pois poria fim a um monte de fezes Podiam-me vigiar sem ter que andar atrás de mim. O que são as coisas. Em miúdo a minha mãe para saber onde eu andava punha-me um guizo pendurado no chapéu de palha e sabia sempre onde eu andava. Quando não ouvia a bolinha a bater durante algum tempo costumava gritar-me os dois primeiros nomes que eu deixava imediatamente a maldade que estava a fazer e procurava outra.

Quanto à temperatura, encostava-me a costa da mão à testa e sabia se eu tinha febre ou não. Mas era mais as vezes que se servia do outro lado da mão, após saber dessas maldades. Quando desconfiava que podia ser febre lá me enfiava o termómetro no canto da boca e delicadamente com voz seca, soltava:

- Não te mexas.

Nunca gostei desta prática de medir a febre. Desconfio que aquele mini termómetro era o mesmo que apareceu lá por casa quando nasceu o meu irmão mais novo. E digo desconfio, porque pareceu-me vê-lo algumas vezes deitado no berço com ele enfiado no rabo.

Quanto á velocidade, abaixo dos dois dígitos e a subir, dever-se-ia chamar, sei lá, imobilidade? É que a bezerra da ti xika, quando ia ao bebedouro, andava mais depressa que eu a subir uma serra. Ouvia muitas vezes na escola que são 5 km empinados e demorava uma hora. Só não aprendi a resposta, porque a professora feita parva, queria saber a velocidade e nunca dizia se era a do animal ou da gente, se a descer ou a subir, ou se era ida e volta. Já veem, o bicho tem quatro patas, enquanto nós...

Não sei como é que este aparelho moderno consegue fazer cálculos tão complicados, mesmo quando a rede desaparece - entre a zona do túnel e a santinha -, para nos dizer no momento a que velocidade vamos. Um espanto. Se tiverem um, se calhar é melhor não trazerem a bezerra para não atrapalharem o bicho, perdão o aparelho, que ainda é novo e a estrear. A professora, essa ao menos não queria as contas feitas de imediato, dava-nos pelo menos um dia, quando não calhava a um fim de semana. Acho que da próxima vez tenho que contratar um dos BR Engenheiros para me filmar e o filme dizer a velocidade a que vou. Se for tão baixa, tragam-me uma esqueloteira de café para beber, que era o que a minha avó fazia quando não sentia o pulso. Se ajuda a subir o pulso, também deve ajudar a subir o rabo - que também pertence ao corpo.

Abaixo no gráfico podem ver-se os pontos importantes (os chamados picos de forma) que são os fontanários de onde jorrava água fresquinha e todos eles de paragem obrigatória. A vermelho e roxo ou cerise, desculpem afinal é fúncsia, são as cerejeiras que não localizo propositadamente senão quando lá voltar chapéu, só deve estar a àrvem. A invisível são as figueiras…

Saibam que entre as muitas aplicações, lá me decidi por um se trava. Comprei este aparelho porque durante anos usei sempre um que tinha um fio desde o meio do garfo até ao aparelho no volante, o que era uma chatice quando se queria limpar a bicicleta, e decidi-me porque me disseram que com este não era preciso o fio, que ele estava ligado ao satélite e como tal não precisava do fio. Desconfiei mas mesmo assim afiambrei-me logo com ele e fiquei a ver a instalarem-no até funcionar.

Isto é magia pura ou um grande truque. Como é que isto está ligado ao satélite e não se vê o fio em lado nenhum. Calei-me bem caladinho mas pensei cá para mim se está ligado ao satélite quando for a subir é capaz de ajudar um bocado.

Mas a marca é que me atraiu, porque tenho medo das descidas e com o passar dos anos tenho esse receio de nem sempre me conseguir lembrar onde estão os travões. Então este se trava, eu paro, aproveito e bebo mais uma pinga de água em cada fonte. Além disso, um pouco de descanso ao aparelho não lhe ficará nada mal para processar melhor os dados. Não acreditam? Experimentem fazer contas de cabeça à velocidade quer iriam se viessem a descer,, enquanto sobem uma serra.

publicado por Ubicikrista às 16:59

06 de Julho de 2014

Desde que se soube que CR7 adquiriu um aparelho caseiro de criosauna de 45 mil euros para reduzir a a taxa metabólica (cansaço) e melhorar a circulação sanguínea (manter a boa forma), que a coisa se tornou obsessiva entre os desportistas:

      *     há quem faça 700 km (ida e volta) para aproveitar esta técnica num lago artificial, e poder

            beneficiar deste recuperador de pernas natural, uma espécie de “mesinha caseira” dos pobres
       *     comprovou-se também que uma piscina pode demorar 2 horas a encher, mas obrigatoriamente

              (leis da física) levará metade a esvaziar
       *     um percurso pode durar 5 horas a fazer, mas se durar 7 também se faz
       *     atalhos mais curtos pelo lado mais difícil podem dar-nos avanços de ½ hora
       *     o bacalhau de broa é como subir à torre, há varias maneiras de se fazer
       *     as árvores carregadas de cerejas são como as curvas da serra, nunca mais acabam

Rescaldo

17 atletas (caganeirosos e dietistas também contam)

6 filhos (o gonçalo também é, não deveria pagar)

8 esposas (a vantagem do isolamento entre montanhas)

Ps: para mais informações consultar:

o perigo de ir e voltar no mesmo dia

o mesmo de hoje mas noutros anos

publicado por Ubicikrista às 22:05

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Julho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
30
31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
Contador (não o alberto) de visitas
subscrever feeds
blogs SAPO