01 de Outubro de 2009

«Ó Abreu dá cá o meu ...»

 

O cacau matinal caiu que nem rolha em cu de padre, mas aquela família das inscrições recordou-me o que se dizia de um tipo que era um nabo nos negócios: «Se esse sujeito abrisse uma casa funerária, ninguém mais morria.»

Vontade de cumprir o plano, mas simultaneamente indecisão e ilusão, dúvidas a fazer lembrar o que se diz dos irlandeses, que podem não saber o que querem, mas estão dispostos a lutar até à morte para obtê-lo. Talvez tanta perícia tenha brotado da adversidade: «Se chovesse sopa, tínhamos saído de casa com garfos.»

A decisão era ir! Depois foi correr atrás do prejuízo a 50 quilómetros há hora. Inolvidável.

Mais espectacular só a tecnologia futurista, onde através da leitura óptica de uma placa colocada no quadro da bicicleta, ligava um PC a uma impressora que fazia sair imediatamente o diploma individual, com o tempo e ordem de chegada.

publicado por Ubicikrista às 15:07

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
15

19
20
21
22
24

25
27
28
29
30
31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
Contador (não o alberto) de visitas
blogs SAPO