01 de Outubro de 2009

«Só os imbecis dizem a verdade. Como sou uma pessoa inteligente, minto sem parar.»

 

Hoje, às 8:00,  encontraram-se na bomba de gasolina P. Thyrohlensso, P. Phurthelly, P. Rhapohuzu, J.M. Jhuhanhu, J.M. Hahleyxu, J.A. Phahlhas, J. Thoohsey, J. Carhvahlhu, M. Mahgnhum, e M. Pehedhru. Além disso pelo caminho juntar-se-iam E. Jhakshinhto, o cunhado do Phahlhas, que de momento apelidaremos de Suhysshu, e Títulos Shéekharra. Um total de 13 barrigudos[1] 13, dispostos a sofrer uma das passeatas mais temidas por todos.

Por volta das 8:06  dá-se a saída com um aquecimento bem realizado, não sem antes se meter o Hahleyxu com burra e tudo, devido a um descuido, num buraco de mais de meio metro de profundidade perante a surpresa dos presentes. Pouco mais à frente, o Thoohsey deixa cair algo que assusta todos os barrigudos, pelo barulho que fez devía ser o alpendre da casa, e vejo que de titanio não era de certeza. Pouco depois apeia-se o Thyrohlensso da burra devido ao roçar de ferros. Esta saída começou com mais percalços que a de domingo passado.

Antes de chegar ao desvío da IP incorpora-se o Jhakshinhto. O ritmo ía subindo até alcançar os 24/25 km./h, ainda houve alturas de 27 km./h. No Cabeço da Caca alcança-se o Suhysshu . Em Almayate já não  contavam com o Shéekharra, mas este devía estar escondido atrás de alguma coisa, pois ninguém sabe de donde saiu, conseguindo surpreender os barrigudos todos pela retaguarda.

Ao tomar o desvío da circunvalação de Vélez o grupo ficou dividido em dois, ficando na ressaca Hahleyxu, Phurthelly, Thoohsey e Pehedhru. Os dois grupos levavam velocidades parecidas, pelo que não se iriam unir em todo o percurso, e para mais, os de trás, puseram-se a revesar a uma velocidade que rondou os 22 km./h com o vento de frente.

Quando passavam por alturas do desvío em Benamocarra cai, tal como a primeira fruta madura, na invernada antes da temporada, o Suhysshu, que se põe na roda e se consegue manter um bom bocado. Mais tarde, à altura de Trapiche põe-se na roda também, após ser alcançado, Jhuhanhu. Aquilo era a o grupo da vassoura inseparável. Ao chegar ao primeiro desvío para Canillas (faltavam 10 km.) estava à espera o Phahlhas, para poder voltar com o Suhysshu e o Mahgnhum e unir-se à vassoura inseparável. Sobem a primeira rampa e ali esperava-os o Rhapohuzu que também se junta. Prosseguem e um pouco e mais adiante encontram, também à espera, o Shekharra. Após a retirada do Phahlhas, Suhysshu  e Jhuhanhu, o grupo mais numeroso era a da vassoura, sendo formado pelo Mahgnhum, Rhapohuzu, Hahleyxu, Phurthelly, Thoohsey, Shekharra e Pehedhru, quer dizer, "o autocarro" com a excepção do artista convidado Shekharra que, entre vivas e aplausos, é proclamado como Rei do Autocarro.

No local do reagrupamento, ao segundo desvío para Canillas (faltavam 8 km.) estavam à espera o Jhakshinhto, Thyrohlensso e Carhvahlhu. Após dar um descanso ao corpo e a frase lapidar "Quem é que escolhe estas rotas, caraças?" começa a ascensão à velocidade livre. Os primeros a abalarem foram Jhakshinhto, Thyrohlensso e Carhvahlhu e para surpresa, dos presentese e ausentes, fica com os de detrás, o omnipotente Títulos Shekharra. Sim! Shekharra ía com a escumalha da vassoura, de PASSEIO, mas ía com eles e além disso meteu conversa, distribuiu queixas, voltou a esconder-se e voltou a atacar pela retaguarda, ou seja, deu espectáculo. Os barrigudos não caíam em si na sua admiração ao verem semelhante figura entre eles, numa subida, e a animar a malta.

O grupo formado por Hahleyxu, Phurthelly, Rhapohuzu, Shekharra e Pehedhru passaram toda a ascensão discutindo sobre se deviam ir a 7,9 ou a 8,1 km./h até à chegada. Quase ao final da ascensão, onde se podem ver os maravilhosos cenários sobre a represa de Viñuela é o lugar onde Phurthelly tenta distrair a atenção de Shekharra enquanto reduz distancia. Quase passa desapercebido, e a não ser pelo seu assoprar ofegante durante o sprint, os barrigudos não teriam podido topar-lhe a "façanha". Na entrada da povoação, após o reagrupamento, estabelece-se outro sprint. Pehedhru não acredita no que ouve e Hahleyxu desfaz-se em risos sem deixar de sprintar. Phurthelly gasta as reservas enquanto Shekharra, na cabeça, pedala tudo o que pode afirmando que os barrigudos do autocarro são traidores e perigosos.

Finalmente chegam à praça da fonte em cima das 10:10 os primeiros, e sobre as 10:30 os últimos. Hahleyxu continuava sorrindo. Já não se contava que aparecesse mais nenhum dos barrigudos quando, mesmo às 10:45, chega Mahgnhum, surpreendendo todos só pelo facto de ter chegado, após passar uma noite desenfreado na borga, mas ali estava ele, sim senhor! Com tempo suficiente para um descanso antes da descida programada para as 11:00. A velocidade media da vassoura tinha sido de 17 km./h.

Às 11:00, como estava programado, começa-se a descida que o Mahgnhum, Shekharra, Jhakshinhto, Carhvahlhu e Thyrohlensso fizeram rapidamente e Hahleyxu, Phurthelly, Rhapohuzu e Pehedhru  enfrentaram-na com mais calma. Em Trapiche reagrupam-se, encontrando-se já ali o Thoohsey que os esperava e depois de se abocanharem convenientemente, retomam a marcha voltando a formar-se dois grupos.

Lá adiante iam: Jhakshinhto, Thyrohlensso, Carhvahlhu, Shekharra, Mahgnhum e Rhapohuzu e o grupo da vassoura estava formado por Hahleyxu, Phurthelly, Thoohsey e Pehedhru. A vassoura foi fazendo relevos pelo facto de se ter que colaborar face ao vento. Quando chegam à Torre del Mar encontram o Rhapohuzu e o Mahgnhum que se voltam a juntar para formar a vassoura inseparavel só que desta vez tinham mais trabalho já que por ali soprava um vento de frente ainda mais forte. Num ritmo acessível para todos continuaram a render à vez até encontrar uma manifestação que impedia a estrada.

Razão não lhes faltava, tinha morrido uma miúda atropelada mesmo naquele lugar. Todos sabem que desde que fizeram a via de circunvalação ninguém respeita os limites de velocidade tendo-se visto veículos, inclusive camiões, a mais de 100 em troços cuja velocidade limite é 50 km./h. Quem quiser fazer corridas pode faze-lo no IP que passa paralela à N-340 a menos de 2 km. Os barrigudos pararam  respeitando o corte na estrada, mas os manifestantes indicaram-lhes, na altura, que eles podiam passar. Houve um ou outro barrigudo que pensou unir-se à manifestação mas, aos poucos, os efectivos da P.G.C. acabaram com a  mesma.

Ao chegar ao IP fizeram a habitual recuperação de pernas, chegando ao enfardanço às 12:40 os primeiros, e às 12:55 a vassoura. A velocidade media da vassoura inseparável, foi de 21 km./h e a distancia percorrida foi de 78 km. com uma montanhita de segunda categoria incluída. No enfardamento estava J.Zheéhra à espera e após termos tomado alguns "recuperantes" marcharam-se para a sua sede desportiva, satisfeitos por esta " clássica de passeio ".

Vamos ver se no domingo que vem, no regresso, se organiza outra vez a Vassoura inseparável a uma velocidade de 7 ou 8 km./h. Cobardes! Caso a vassoura continue assim organizada, ai do elite que se aventure!. De certeza que há burburinho.



[1] No original "globeros". Um puzle para resolver já que globo chamam os espanhóis ao balão, "globeros" serão os que possuem ou escondem o balão, na gíria ciclista debaixo da camisola, logo...Eureka! Barrigudos.

publicado por Ubicikrista às 16:36

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
15

19
20
21
22
24

25
27
28
29
30
31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
Contador (não o alberto) de visitas
blogs SAPO