18 de Janeiro de 2013

“a dopagem no ciclismo era tão normal como encher os pneus ou os bidões antes de uma etapa”

confissão de Bjarne Riis há 5 anos e também que venceu o Tour 1996 dopado com EPO

 

Para os espantados com as (poucas) declarações pormenorizadas de Armstrong, transcreve-se um marco histórico de um proscrito na altura, Jesus manzano - ciclista profissional da kelme (2000/2003)

Como era o plano de dopagem?

Dão-te um tratamento de um mês, mês e meio, no qual o método é de um dia sim um dia não, um dia sim um dia não, a porem-te EPO. Sobem-te a taxa de hematócrito aos 54, 55 e a seguir extraem-te 2 sacos de sangue de meio litro para mais tarde fazerem uma re-infusão na prova em frança

Como se controlava cada ciclista?

Tens uma máquina em casa que é uma centrifugadora na qual tu próprio tiras sangue que fazes passar por ela e que é devolvido às veias capilares. Limitas-te a ver até onde sobem os valores

O rendimento melhora com EPO?

O que é que cada um sente? Vamos ver. De início não sentes nada, depois na questão do rendimento físico, é muito maior

E nas corridas?

Havia uma "pomba mensageira" [1] que fazia o transporte desde madrid até frança. Pegava no saco de sangue, metia-o numa garrafa de sumo ou de vinho e apanhava um avião, chegava ao hotel e entreguava-o ao responsável, neste caso era ao medico, que ao chegarem os distribuía por 2 ou 3 quartos e fazia as re-infusões de sangue. Este é o teu saco, tem as tuas iniciais JMR ou no caso de valverde, a palavra valpites, que era o nome da sua cadela. Põem uma caçarola ao lume, deitam água quente, sacam de um termómetro, deixam chegar a uma certa temperatura, arranjam um suporte para soro e penduram-no aí. Poem-te um cateter e picam-te a veia, deixam-te ai, dão-te uma toalha e deitas-te até que se acabe o saco com o sangue

Podem negar-se a prosseguir com o plano de dopagem?

Se tu te negas a prosseguir com o plano, tanto da medicação como do plano de treinos deles no ano seguinte chamam-te e dizem-te, rescindimos o teu contrato e já está.

Porque é que não se deteta a EPO nos controles de antidopagem?

Os controles simplesmente não servem para nada, porque os que fazem batota sempre vão por diante dos controles antidopagem. É assim, há uns grãozinhos que se põem no pénis, no buraco, quando eles chegam vais ter que urinar, mas isso cataboliza a urina e não se deteta nenhuma substancia.

Há ainda outros produtos, para quando vêm os vampiros, que é um soro, que se chama hemoce, é uma albumina humana que te injetam e te baixa o hematócrito.

Como era um controle surpresa?

Aqui em espanha não havia controles surpresa porque o laboratório do dr montoro, sediado  em valência, como medico concertado da UCI para as analises aqui de espanha, telefonava ao medico da equipa e nós automaticamente sabíamos que vinham ai os vampiros.

         [1] NT: a esposa de um mecanico

publicado por Ubicikrista às 22:09

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
Contador (não o alberto) de visitas
blogs SAPO