11 de Agosto de 2014

Transportai um punhado de terra todos os

dias e fareis uma montanha, By Confúcio

Planeou a coisa discretamente. Tinha em mente um desafio que queria tentar.

Sem levantar ondas, preferia até a piscina, durante 2 anos, 3 vezes por semana, às 6 da manhã punha-se a pino. Os que o viam passar entreolhavam-se na incerteza:

- para onde é qu´é leiria?

Antes de chegar ao emprego, quando não punha os pés nos pedais, era uma correria.

O patrão que é exigente e rigoroso nos objetivos permite alguma flexibilidade para os atingir.

Quando chegou a hora informou o patriarca onde e ao que ia:

- podem seguir-me pela net.

A família de manguinhas arregaçadas prontificou-se frente ao portátil. Assim que suou a vuvuzela o chip denunciou-lhe imediatamente a sua localização.

51 minutos e alguns segundos depois surgiu o 1º nome. A ansiedade familiar era grande. Passaram mais 5 min e nada. 10, 15 e nada. Nada, o seu nome sem aparecer. E pensava-se em voz alta: Eu qu´imbir(l)ro sempre que cai n´àgua porque o registo não funciona, tenho a certeza que o nome dele irá aparecer a menos que se afogue.

23 min exatos depois e quase 400 nomes na lista, lá estava ele.

A ansiedade familiar baixou. Ufa! Daqui para a frente bastaria, a cada volta, controlarem a lista actualizável para lhe seguir os movimentos e saberiam o seu posicionamento. Quando tirou os cotovelos da cabra já só tinha perto de 300 à sua frente e agradeceu ao alentejo o seu relevo.

Mas agora é que ia saber o que era sofrer pois nunca na vida se enfrentara com aquela distância. Apenas metade. Confiou nas suas capacidades e pensou em algo como 10 km/h. Quando chegou a meio, nem quis saber dos km que faltavam, mas que só tinha que continuar a mover aquelas sapatilhas gloriosamente coloridas durante mais 2 horas.

Passados dias, o jorge, morador contíguo, fez queixas à malta:

- o meu vizinho este fim-de-semana meteu-se numa alhada, foi fazer o ironman dos bascos.

publicado por Ubicikrista às 02:57

10 de Março de 2011

Nada é bom ou mau se não for por comparação. Thomas Fuller

São históricos os primeiros enfrentamentos desde o outro século, entre tamanho de rodas e habilidades.

Mas juntar bom e mau numa mesma prova é que não parece ser grande ideia, pois no mercado, existe tanto material de marca capaz de resistir a qualquer confronto.

Resultado: não obstante o bom utilizador não ter como técnica a força, mas sim a ligeireza (unico exclusivo do mau), e da sua forçada má colocação na hora de partida (contingências de quem se tem de deslocar de longe), perto dos 30 kms quando já só lhe restava quatro bicicletas por vistoriar, viu-se forçado a regressar a casa, quando o tal mau, armado em bom, deu de si, ficando nesta triste figura:

 

publicado por Ubicikrista às 00:54

21 de Outubro de 2010

CARISMA

"O meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correcta:

Deu um passo em frente....", João Pinto, capitão do FCPorto,

in calinadas do futebol português

 

O passeio de domingo dos Pedaleiras tinha-lhe dado alguma confiança, embora as pernas já não lhe obedecessem nos últimos 10 km, e com razão ainda não estavam recuperadas da meia maratona do bikevora. Desconfiava dos géis que impingira e que lhe aceleravam o metabolismo, levando os músculos ao limite. Tivera que parar mesmo uns 10 minutos para se recuperar, mas antes da uma da tarde lá acabou os 55 kms na praça do Giraldo.

Alguém lhe dissera para aparecer às palmeiras, que iria aguentar. Desconfiando dele próprio, mas confiando na bateria do telemóvel que quando ele estourasse, lhe restassem ainda forças para balbuciar a palavra magica que acionaria o aladino táxi da família, direto ao seu encontro.

publicado por Ubicikrista às 23:26

14 de Setembro de 2010

CARISMA

Na aldeia o fiscal da ASAE pergunta pelo dono do lugar de hortaliça:

"O meu marido foi ó prado aos tomates", diz a senhora.

O fiscal foi-se embora, mas voltou passado um mês para ouvir a mesma resposta.

E igualmente nos meses seguintes. Um ano depois desconfiado, empertigou-se:

"Não saio daqui hoje sem falar com o seu marido, onde é que já se viu uma pessoa todos os

meses ser operado aos tomates?"

- Eu não disse ser, disse foi. Cada manhã ele pega numa sexta e vai aos tomates ao prado!

 

Ao contrario deste, urosado, só lá foi uma vez, e cumpridas (compridas para a esposa) três semanas ele aí estará a competir na liga dos últimos, que é onde se sente bem. Suspeita-se que compete pela saúde e bem estar, com os amigos, mas nunca o diz.

publicado por Ubicikrista às 01:54

13 de Setembro de 2010

CARISMA

Não sabe marcar andamento.

Respira bicicleta pelos poros.

Faz 2h para ter 5x8m de subida.

Quando vai para desistir ganha.

Não conhece S.Brissos.

 

Eu tenho um melro                             [Refrão]                                          Eu tenho um melro
que é um achado.                   Melro, melrinho,                                          que é um prodígio.
De dia dorme,                        e se acaso alguém te agarrar,                      Não faz a barba,
à noite come                          diz que não andas sozinho                            não faz a cama,
e canta o fado.                      que és esperado no teu lar.                          descuida o ninho...

E, lá no prédio,                      Melro, melrinho,                                          Mas canta o fado
ouvem cantar...                     e se, por acaso                                            como ninguém.

e já desconfiam                     alguém te prender,                                       Até me gabo

que escondo alguém               não cantes mais o fadinho,                           que tenho um melro
para não mostrar.                  não me queiras ver sofrer.                           que ninguém tem.

Eu tenho um melro,                                                                                   Eu tenho um melro...
lá no meu quarto.                  E não voltes mais,                                        (-Que é um homem!)
Não anda à solta,                  que estas janelas não as abro                        Não é um homem...
porque, se ele voa,               nunca mais.                                                  (-E quem há-de ser?!)

cai sobre os catos.                                                                                    É das canoras aves
Cortei-lhe as asas                               (Final)                                             aquela que mais me quer.
para não voar.                       E não voltes mais,                                        (-Deve ser homem!)

E ele faz das penas                que a tua gaiola                                             Ah, pois que não!

lindos poemas                       serve a outros animais.                                 (Então mulher?)
para me embalar.                                                                                      Há de lá ser!?

É só um melro com quem

dá gosto adormecer.

Ao voar fazia piu piu como todos os outros, mas ao poisar ui, ui.

Era um passaro diferente.

Até que se veio a saber que tinha as pernas curtas

publicado por Ubicikrista às 00:24

02 de Setembro de 2010

CARISMAS

Que fazem os cães quando se conhecem? Cheiram os cus

e depois decidem se vão atrás dos outros,

in O mundo do fim do mundo, Luís Sepúlveda

As palmeiras, no final de um percurso, são um sitio tão bom para confidencias, como outro qualquer.

Anda um há anos nisto:

- Gostava de subir melhor para acompanhar os da frente.

Outro:

- Gostava de treinar subidas para não largar os melhores

Aqueloutro:

- Gostava de ter um plano de treinos para subir melhor e não descolar dos primeiros

Ponto: Todos querem subir melhor

Virgula: Aqui no alentejo, ser trepador dá um jeitão igual a uma guitarra num funeral

Parêntesis: As pessoas fingem ignorar que o ciclismo é um desporto coletivo e não individual

Prova: O Inocêncio, desconhecendo pretensões de terceiros, descaiu-se e confessou:

- Gostava de andar mais, para poder ajudar o grupo. Ás vezes deixa-me pena não conseguir ajudar mais. Se não for útil não me sinto bem.

And the Oscar go to ...

publicado por Ubicikrista às 23:59

26 de Julho de 2010

O pai leva a criança ao circo, findo o qual, fascinado com a atuação dos seus novos heróis, desabafa:

- Pai, quando for grande quero ser anão!

 

Quando se abordou o tema sobre o que os ciclistas têm de mais negativo durante a fúria espanhola, o ricardo, em processo de gestação de um futuro ciclista, quiçá - linda palavra - dizia que as ovelhas são os animais mais perigosos para os ciclistas, no btt. Tardiamente, ainda vamos a tempo de concordar, não com as ovelhas, mas com os esposos, os Carneiros.

Deixar a nossa admiração ao pedro A, francisco R, ezequiel L, P amaral, carlos C, Cesar M, pois todos eles passam pelos unidos da C, pela sua aventura na 2ª volta a portugal de Masters, e ultima (130 participantes na 1ª, 80 na 2ª e...a avaliar pelas desclassificações e multas- na opção Classificações).

Ps: mesmo sem inscrição, mas com treinos, a bicicleta do Pires também participou na volta.

 

* aqueles, como são conhecidos no grupo, que seguindo um plano de preparação, aparecem para recuperar de um treino de carga na véspera, o denominado descanso ativo, e que ás vezes também serve para aquilatar o seu estado de forma. O grupo empresta cobaias.


publicado por Ubicikrista às 23:43

20 de Julho de 2010

Depois do passeio matinal de domingo com o seu grupo e após visitar uns amigos, no regresso a casa para ver Tour, um motociclista francês atirou-o ao chão numa rotunda. É nestas alturas que a religião deve servir para algo, enquanto o Vítor não sai do coma no hospital de Lausana. Deixamos aqui a nossa incapacidade de ajudar e uma palavra de força e esperança para a sua mãe.

FORÇA CAMPEÃO!

 

PS: dia 2 o rapaz começou a falar. Ainda confunde tudo e não reconhece colegas ciclistas e de trabalho, exceção ao Bernard. Enquanto os coágulos não se desfizerem... vai mudando de hospitais

 

PS2: dia 20 o rapaz teve alta. Ficou com visita domiciliaria da fisioterapeuta para recuperar do braço ao peito. Grandes sintomas de recuperação da memória: já sabe que caiu mas não como

publicado por Ubicikrista às 13:26

11 de Julho de 2010

CARISMAS

Não contem com ele para pequenos ou grandes andamentos, ignora o ritmo do grupo, é um pouco à Pinto. Quando o grupo vai a recuperar é vê-lo passar e adiantar-se pouco a pouco gradualmente. Quando o grupo acelera é vê-lo ficar. Regula-se provavelmente pelos batimentos. Quando os dois lados acertam a velocidade acontecem coisas como a de hoje:

Com partida ás 8.40, restava-nos 50 minutos para chegar à Caridade para compromissos de índole divulgativos da modalidade. Instalou-se na frente e quando chegámos á ponte do Aldrabão, 26 kms depois, tinham passado 43,30 minutos o que dá, para os estatísticos, uma media de 36 (na verdade só há médias de 33, como já se provou). Acrescente-se um acumulado de 75 m. Nunca ninguém do grupo passou na ponte, antes dos 50 min. E nem se fala do vento lateral.

Mal tomou conta da cabeça do grupo a seguir às três ondas, começou no 17, em pedaleira grande e terminou no fim do carreto sempre em crescendo com um acelerar natural á medida que o relevo pedia, e só por duas vezes voltou atrás.

Factos:

Não houve grandes esticões e quando se deram ninguém respondeu de imediato mas só á vez.

Nem um só elemento se atrasou - mesmo o Pinto que não andava á meses – logo o que conta sempre não é dois ou três conseguirem, mas o grupo todo.

Vídeo a ser editado e atualizado peridicamente

publicado por Ubicikrista às 23:09

02 de Outubro de 2009

Velhas glórias do ciclismo de garagem - 1

 

O maroto pisgou-se mesmo lá pra terra da maria. Disfrutemo-lo

 

publicado por Ubicikrista às 23:53

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
Contador (não o alberto) de visitas
subscrever feeds
blogs SAPO