18 de Outubro de 2010

Nota previa

Fomos reencontrar gente de Os Pedaleiras, do Santo António e da Sulregas,

tudo a andar nos CICLOTUR, os pioneiros no cicloturismo em Évora.

Convém explicar em breve resenha o que foram e quem são

 

História - Do nascimento ao entorpecimento

O luciano canete convidou o alberto lobo para dar umas voltas de bicicleta. Mal sabia ele que havia quem tivesse jeito para a coisa e o bicho canete lá voltou para o que gostava, dar pau no futebol. A "coisa" tornou-se moda e alargou a outros personagens que aos poucos sentiram a necessidade de dar nome ao grupo. E um dia com publicação no diário da republica portuguesa, nascia o Ciclotur com fundadores como o zé lourenço tipografo, o zé dener mecânico, o alberto lobo médico, o santos do banco, o jerónimo dos candeeiros ou o ferreira da cêpê. Chegou-se a fazer um passeio com os  cicloturistas assistidos por helicóptero. Coisas grandes do zé dener que está ligado à federação de cicloturismo.

Com menos ambição mas unindo mais pessoal estava o lourenço mais virado para passeios só para o grupo. Mandaram-se fazer as primeiras camisolas. Mais tarde a cisão deu-se e o nome foi abandonado e quase esquecido á medida que entravam novos elementos e alguns pioneiros se retiravam. Mas os passeios anuais obrigatórios não: desde o peixe do rio na jerumenha, às migas de cabeção, passando pelas praias do carvalhal e de montegordo. Mas o maior de todos foi há 20 anos que passou pela arrábida até sesimbra, para o almoço dos 60 anos da retirada do zica (o godinho – podemos vê-lo todos os domingos a caminho da rotunda de aguiar).

Ninguém queria falar do nome do grupo, mas há 10 anos, após muita pressão, por haver tantos elementos e camisolas népia, o zé lourenço o líder lá arranjou as ditas e mandou-lhe pespegar nas costas Ciclotur. Não sem alguns equívocos, a saber:

*  Duas cores de camisolas – encarnado e amarelo – para o mesmo grupo

*  Alguns elementos do grupo não quiseram largar os 8 contos – não se sabe se pelo preço, pela cor, ou porque umas vezes os consideravam do grupo e outras não.

Resultado, ao zé entramelou-se-lhe ... a vista e a partir daqui, sempre que parava no meio da garagem a olhar para as paredes, passou só a ver pássaros. Tendo ainda ficado com as camisolas a arder na carteira, teve que as despachar ao desbarato – mesmo àqueles acabadinhos de chegar, com apenas uma ou duas saídas com o grupo –, as amarelas sobretudo.

Foi o princípio do fim, as camisolas desuniram e desmotivaram, principalmente o líder, que começou também a interessar-se mais por uma nova modalidade que estava a surgir, o btt, e dando uma ajuda ao filho a integrar-se no grupo da siemens. Antes conseguira durante uns tempos convencer o grupo a alternar cada domingo, entre estrada e campo.

Passou a ir cada vez menos ao grupo mas ainda assim era o alvo a vigiar e a abater, por parte de quem começava, numa altura em que as costas o começaram a trair. Isto durou dois anos, ficando lá o jacinto a botar percursos, mas nunca aceites pelos vigilantes com mais antiguidade. Ao fim de dois anos este fartou-se – devido a uma queda coletiva, pela pouca aderência do grupo em ir a passeios ao estrangeiro (só 6), pelas criticas á escolha dos percursos e dos andamentos, mas sobretudo porque os passeios em nome do grupo continuarem a ser feitos por convite –  e quando apanhou lá o lourenço entregou-lhe, o que sempre fora dele, o grupo de volta. Este como raramente lá ia, não percebeu.

Coincidiu com um festival de ciclismo na rampa da cruz da picada, onde o zé canelas sofreu uma lesão que o afastaria durante largos meses do grupo. Quando voltou, a esse lugar que seria o dele, tinha emergido o inácio, mais uma vez com a oposição ligeira e clandestina dos mais antigos - por terem que compartir o silencio dos galões entre eles, sejam o jorge paixão, o alberto lobo, o ferreira–, porque o grupo, o Ciclotur, é deles.

Depois do abandono do grupo e após uma paragem sabática de um ano, o anterior dizedor de percursos recomeçou a dar uma voltas, primeiro com a carminda depois juntou-se-lhes o pinto, mais tarde o quaresma e o ribeiro, depois o palha e o murteira, o aleixo e o carmo e o carrapato, que acabaria por levar consigo o ferro e o sobral – curiosamente seriam estes dois os últimos a sair e os primeiros a retornarem. Foi neste lindo estado, que um espanhol, à 18 anos a residir em évora, os foi encontrar e que passados uns meses a andar no grupo sugeriu umas sobras dos 1º big brother para equipamentos, mas convinha pôr lá um nome. Unidos na decadência ou unidos da garagem foi o rascunho dos mais consensuais. Sem “dizedor” fixo nos primórdios, e esperando em vão pelo piqueno, o zé canelas, que seria o mais natural líder deste ou do outro grupo, - porque daqueles que andavam bem, era ele o mais antigo e com mais experiencia de grupo -, se chegou aos unidos da cadencia.

Persiste assim no tempo, um Ciclotur envergonhado – vide confusão das camisolas –, mas com muitos elementos que embora individuais, porque não pertençam a qualquer dos grupos mencionados na abertura, sempre foram o seu grande suporte de manutenção cada domingo.

publicado por Ubicikrista às 21:34

Zé das Bikes!:
Esclarecedor quanto baste , mas sobre existir um alegado grupo ao Domingo da LOBA ou da PAIXÃO : é treta!

Ainda num lindo Domingo ao encontro do Redondo , combinados como sempre nas Palmeiras , no entroncamento de N.S. Machede lá abála a LOBA descontente por um lado e a PAIXÃO das bikes por outro ... e depois com o descaramento a uns 2 ou 3 KM´s antes do Redondo , tendo cá o Zé esperado pelo tio Ferreira da hora da mija ... abalo um pouco depois de reunídas as tropas , mais rápido e ainda ouvi da PAIXÃO : " partiste isto tudo , pá ... " . Ou o tal grupo se esqueceu do Ferreira cá a atrás ou o tal PAIXÃO anda a dormir no caminho e antes de falar ou pensar que manda nisto tudo : pegue fogo às pernas e ANDE !

Agora que o Grupo das Palmeiras tem dono , ele que mande lá nos passeios da trupe das Figueiras nascidas na Arrábidas ( como disse o outro no comentário anterior ) ... cá no Zé manda o desportivismo independente da cor das camisolas !

20 de Outubro de 2010 às 18:29

Comentou sem pseudónimo:
Quem criou este nome, fictício , (Zé das Bikes )está-se mesmo a ver que tem como objectivo chamar uns nomes a algumas pessoas com o propósito de dividir para reinar - tipo político de baixo nível - esconde-se atrás deste Zé porque não tem tomates para descarregar de viva vós as suas frustrações ou por outras palavras o seu baixo nível. Pensava eu que este tipo de actuação era apanágio dos políticos, puro engano. Como é que se pode descer tão baixo? Analisando um pouca melhor o tipo de linguagem é relativamente fácil chegar ao Zé das Bikes , o qual, por enquanto, me dispenso de identificar. Está bem disfarçado nas bacoradas que dirige duma forma cobarde e aos insultos a alguns amigos, mas deixou o rabo de fora. Que tristeza de espírito .Fico-me por aqui, por agora.
5 de Novembro de 2010 às 00:57

O administrador do blogue:
Recordando o inicio.
Este espaço pretende-se de divulgação e também de debate (se assim entenderem) sobre todo o tipo de ciclismo na nossa praça. Qualquer um pode expressar o que lhe vai na alma, sem ter, necessariamente que se expor publicamente. É um sítio de ideias e não de pessoas.
Não me tinha apercebido dos últimos comentários pela proliferação de temas. Assim:
Zé das Bikes e Comentou sem Pseudónimo expressaram as suas opiniões. Duas pessoas, duas opiniões. Decerto haverá outras, tão válidas quanto estas.
Um comentou o seu desencanto com que o que lhe aconteceu. Outro comentou, não o desencanto daquele, mas a forma como o fez.
Bem-vindos a este sítio.
6 de Novembro de 2010 às 00:05

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
19
20

26
27
28
29
30

31


Arquivos
2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
blogs SAPO