25 de Outubro de 2010

Scut, diz-me a minha vizinha segundos depois de me ter tocado à porta, Estou com

uma vontade louca de me divertir, ou de me enfrascar e ter sexo o resto da noite.

A querer saber se eu estaria ocupado nessa noite. Deveria ter dito que sim, mas

ao ver os canhões que emanavam da sua blusa, feito parvo fui dizer que não.

- Então pode-me ficar com o cão?

 

As palavras por vezes pregam-nos partidas. Estamos á espera de uma coisa e sai-nos outra. Não acreditam? Vamos lá provar que há palavras que é melhor suspeitar.

Comuns no dia a dia

A minha filha depois da sua boda veio dizer-me que queria manter aquele Padrão para sempre. Só no batizo do meu neto é que percebi, ao ver que o padre era mesmo muito alto e simpático. Também julguei sempre que Detergente era aquele produto que se usa para lavar a loiça, afinal é apenas a missão de qualquer polícia (deter gente), o facto normal de prender pessoas. Considero agora que Halogéneo é apenas uma forma de cumprimentar uma pessoa muito inteligente. Não é para grandes alarmes quando na rua somos surpreendidos por um Assaltante, significa apenas que num anúncio vemos um A aos pulos. Sabemos que o Biscoito pode ser agradável, melhor será ainda, se repetirmos a trancadinha lá em casa.

publicado por Ubicikrista às 01:03

24 de Outubro de 2010

Ao ler que vários desportistas entre eles ciclistas, alguns do pelotão internacional, tinham aderido á moda das pulseiras holográficas é coisa que não me torce nem me amolga, mas ver um companheiro enfardar com duas para o bornal, durante a visita ao pavilhão da VII edição do festival bike de Santarém é coisa que já me pode tirar o sono. i.é. lá longe tanto se me dá, mas cá ao pé não posso ficar de mãos nos bolsos e bico calado. Assim:

Eis-me a magicar como explicar ao pessoal, não como alguns, que os hologramas emitem tanta radiação eletromagnética quanto uns pedais de carbono, um bocado de papel para limpar o ranho ou o rabiosque (por esta ordem, não a outra) ou ainda o corpanzil dos que nos rodeiam. A marosca começa assim:

publicado por Ubicikrista às 22:47

23 de Outubro de 2010

A minha mãe: - Manel, fecha a porta da rua quando sais!

O meu pai Manel: - A minha mãe também me fazia o mesmo.

Preâmbulo:

À feira de santarém faltou uma montra para compras e trocas de peças usadas, ou então

que em vez de irmos á feira viesse ela ter connosco. Vendiam? Supúnhamos então:

 

O Mustáfa, um árabe de Vi-larial, apareceu às palmeiras e ofereceu 2 mil euros por cada bicicleta que lhe vendessem. Boa parte de nós vendeu-lhe o seu meio de transporte de domingo e até as que estavam abandonadas lá pelas garagens de cada um. No domingo seguinte voltou o Mustáfa e ofereceu um preço melhor: 3 mil euros por cada bicicleta. E outros tantos de nós vendeu-lhes as suas.
A seguir (no outro domingo) ofereceu 4 mil euros e o resto do pessoal vendeu-lhe as últimas bicicletas.
Ao ver que não havia mais bicicletas no grupo, ofereceu 5 mil euros por cada bicicleta, dando a entender que as compraria numa das semanas seguintes. Mal virou costas eis que chega o Mustáfa II,  seu ajudante, (nos truques de magia costuma ser uma ajudante, temos pena mas o nosso orçamento não dá para mais) às palmeiras num Scania, com as bicicletas que comprara, para que as vende-se a 4 mil euros cada uma.

publicado por Ubicikrista às 22:16

22 de Outubro de 2010

Pela sobriedade, da linguagem, nas noitadas, no SOS ao luís carlos

 

Tásaver a minha cota com o robe nos ombros? Yá, essa cena! Ela mêmo a moer-me uzóvidos: - Vê lá se mancas bem o velho, a janta da firma alongou-se e quando cá chegou já vinha todo mamado. Tásaver?

Mal sabia a cota que o velho foi dançar uns boleros ali prós lados de Santa Barbara, com umas damas guapas novinhas a estrear. Cá o je nunca vai porque no outro dia temos baiques, os dois, numa de cena de familia. Tásaver?

E ela diz mais: que o meu velho mal entrou em casa, foi ao móvel da cota, sacou uma shirt assim mêmo que a meca tinha lá lavada, meteu os glasses na tromba, enfiou o gorro à dread e por cima o k 7... e caiu redondo ao lado da sua dama. O gajo já tava bué de preparado mêmo para sair a pedalar. Lá prás oito quando abriu a pestana, começou logo a chingar-me azurelhas:

- Ouve, é que nem te passes. Népia dessa cena de ires pegado nos pneus dos chavalos. É lá no top a dar a frontaria ao vento que tens que estar, e nos prontes para quando saltar qualquer meco marado dos cornos na maluqueira, tem-te logo ali á cola como se fosses a bofia.

(adaptado)

publicado por Ubicikrista às 21:27

21 de Outubro de 2010

CARISMA

"O meu clube estava à beira do precipício, mas tomou a decisão correcta:

Deu um passo em frente....", João Pinto, capitão do FCPorto,

in calinadas do futebol português

 

O passeio de domingo dos Pedaleiras tinha-lhe dado alguma confiança, embora as pernas já não lhe obedecessem nos últimos 10 km, e com razão ainda não estavam recuperadas da meia maratona do bikevora. Desconfiava dos géis que impingira e que lhe aceleravam o metabolismo, levando os músculos ao limite. Tivera que parar mesmo uns 10 minutos para se recuperar, mas antes da uma da tarde lá acabou os 55 kms na praça do Giraldo.

Alguém lhe dissera para aparecer às palmeiras, que iria aguentar. Desconfiando dele próprio, mas confiando na bateria do telemóvel que quando ele estourasse, lhe restassem ainda forças para balbuciar a palavra magica que acionaria o aladino táxi da família, direto ao seu encontro.

publicado por Ubicikrista às 23:26

18 de Outubro de 2010

Nota previa

Fomos reencontrar gente de Os Pedaleiras, do Santo António e da Sulregas,

tudo a andar nos CICLOTUR, os pioneiros no cicloturismo em Évora.

Convém explicar em breve resenha o que foram e quem são

 

História - Do nascimento ao entorpecimento

O luciano canete convidou o alberto lobo para dar umas voltas de bicicleta. Mal sabia ele que havia quem tivesse jeito para a coisa e o bicho canete lá voltou para o que gostava, dar pau no futebol. A "coisa" tornou-se moda e alargou a outros personagens que aos poucos sentiram a necessidade de dar nome ao grupo. E um dia com publicação no diário da republica portuguesa, nascia o Ciclotur com fundadores como o zé lourenço tipografo, o zé dener mecânico, o alberto lobo médico, o santos do banco, o jerónimo dos candeeiros ou o ferreira da cêpê. Chegou-se a fazer um passeio com os  cicloturistas assistidos por helicóptero. Coisas grandes do zé dener que está ligado à federação de cicloturismo.

publicado por Ubicikrista às 21:34

12 de Outubro de 2010

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara,
que lava os olhos
que lava a rata
e os entrefolhos
que lava a nabiça
e os agriões
que lava a piça
e os colhões
que lava as damas
e o que está vago
pois lava as mamas
e por onde cago.

Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa
e o rabanete
que lava a língua
a quem faz minete
que lava o chibo
mesmo da rasca
tira o cheiro
a bacalhau da lasca
que bebe o homem
que bebe o cão
que lava a cona
e o berbigão

Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos
e os grelinhos
que lava a cona
e os paninhos
que lava o sangue
das grandes lutas
que lava sérias
e lava putas
apaga o lume
e o borralho
e que lava as guelras
ao caralho

Meus senhores aqui está a água
que rega as rosas
e os manjericos
que lava o bidé,
lava penicos
tira mau cheiro
das algibeiras
dá de beber
às fressureiras
lava a tromba
a qualquer fantoche
e lava a boca
depois de um broche.

De Manuel Maria Barbosa du Bocage.

Num dia Bocage em que foi desafiado pelo seu arqui-inimigo e rival França para, de momento, dizer uma ode sobre a água,

publicado por Ubicikrista às 02:56

05 de Outubro de 2010

Bie, Bie

 

*em inglês do Puerto

publicado por Ubicikrista às 23:59

PODOMETRIA - A bicicleta e o ciclismo

O BIKEFITTING, é um programa que adapta as medidas

corporais dos ciclistas à bicicleta


O Ricardo aproveitou-se do “doping” tecnológico que o Dr Gerardo da Clinica Podotec, horas antes lhe implantara, para abusivamente ter o privilégio de escolher o melhor sitio, para estacionar a baique, na chegada á ponte. Felizmente existem os furos para repor alguma verdade no desporto.

Outro sim, o único que fez o trabalho de casa pós colóquio, recorreu às mezinhas caseiras – recuando as ditas ou/ao callas no sapato – e veio de Monsaraz apanhando todo o lixo que outros iam largando pelo caminho, e ainda lhes mostrou nos últimos metros para que serve o corpo quando não se é manequim.

É que nessas horas antes, deu raiva saber que há manequins no ciclismo que pesam 27 anos e têm 64 quilos de idade, quando a maioria (nós) temos 64 anos e pesamos para cima de 27 qualquer coisa de índice de massa corporal.

Passada a nossa revolta inicial, o insigne podologista desportivo a nível mundial, cuja presença, só foi possível pela amizade com o presidente do sto antónio, pregou com o manequim em cima da bicicleta e mandou-o, calculem, pedalar, mas antes meteu-lhe uma fita electrónica, dentro dos sapatos, ligada a um computador. Pôde (podemos) ver assim, o modo como ao longo da planta do pé se distribuí a pressão da pedalada, e intuímos:

1 – Quem tem joanetes, nem vos digo, é uma desgraça em termos de apoio incorreto do pé (60 €)

2 – Todos temos pés de pássaro no poleiro, ao enrolarmos os dedos, quando as travessas estão demasiado avançadas (nós 0 €)

3 – Nem só de patologias nos pés vive o ciclista, mas essas influem nas dos joelhos, das ancas e coluna (~ 370)

4 – Que há palmilhas de carbono que nos custam os olhos dos calos (~ 180)

publicado por Ubicikrista às 23:53

04 de Outubro de 2010

O nuno pedaleira revelou-se um anfitrião de primeira, de estalo, ou melhor, de palmas e teve direito a coro (coiro).

Exemplificando: digamos que nos descuidámos mas deixámos aqui um cheirinho

Horas antes, temia-se chuva na zona mais pluviosa dos arrabaldes da cidade, por onde teríamos necessariamente que passar, mas foi o vento o grande causador de estragos e de medo no pelotão, sobretudo os de rodinhas com algum perfil.

Louvor: quantos, seria interessante saber, betetistas experimentaram pela primeira vez, uma baique de estrada?

publicado por Ubicikrista às 00:28

02 de Outubro de 2010

Destaques:

1 - Organização

Ao luís guégués e ao filipe salvado que ao encabeçaram um grupo extraordinário, permitiu às forças de segurança e aos funcionários camarários dominar um transito caótico (não houve ninguém em Évora que não saísse com o carro para a estrada entre as 15 e as 17 horas. Teimosos e emburcalhados como sempre)

2 - Ciclistas da terra

Ao luís romão, que ao atacar logo ás portas de alconchel, ganhou a 1ª meta volante, e abriu as bases para a sua equipa poder voltar a atacar e dominar toda a corrida a seu belo prazer, sendo ainda o vencedor da taça de portugal - somatório das várias provas -  na sua categoria. Ao ezequiel que deixou cair o bidão, ficando seco à segunda passagem nas piscinas, vindo a imitar este algumas voltas depois, ou então precisou de levantar dinheiro, pois ali só há multibancos. Ao césar que levou um raspanete do seu chefe de fila, porque cometeu o crime de na sua cidade, e durante três voltas andar na cabeça do pelotão, não deixar a fuga passar dos dois minutos. Ao romão que pagou caro a ousadia de querer escapar no alto de s.bento, vindo a pagar a fatura com o pelotão a 100 metros durante três voltas, mas a sua recolagem levalo-ia ao 2º lugar do podio na sua categoria.

Ps: se notarem a falta de paralelos na calçada, que ninguém se ofenda. Vejam nos troféus que foi por uma boa causa. Portantos...

publicado por Ubicikrista às 19:09

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
19
20

26
27
28
29
30

31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
subscrever feeds
blogs SAPO