28 de Abril de 2016

CARISMA

Preparar um granfondo não deve ser coisa fácil pois requer pelo menos andamento. Mas quando 2 semanas antes se interrompe um treino planeado para ajudar um velhinho a travessar a rua, só mostra a humildade da pessoa. Deve ser o equivalente a planeares um Kom e sabes que levas andamento para o bateres, mas a meio paras e largas o grupo, para fazeres companhia a um ciclista que vai para aí a 15 à hora nas retas e quando ainda faltam 40 km para a cidade, e o resto do treino que podia ser feito numa hora passa a demorar mais do dobro, só pelo prazer do bate boca. Lá se vai mais um granfondo, pensa-se. Afinal não, até dá para andar na frente 180 dos 185:

 

 

 

 

publicado por Ubicikrista às 00:50

13 de Abril de 2016

Todos conhecemos a historia dos 3 funcionários camarários: um abria o buraco, outro plantava o rebento da arvore e o terceiro tapava. Naquele dia um abria e o outro tapava-o imediatamente. Questionados por um transeunte por aquela prática:

- O nosso colega hoje faltou porque tinha uma consulta medica da caixa.

Há profissões danadas. Hoje um de nós sentiu na pele umas dessas profissões:

Uma carrinha comercial ligeira com as duas portas abertas e lá dentro 2 funcionários dos cêtêtê. Um segura um rolo de fio e o outro dá à manivela para que ele se desenrole ao longo da berma da estrada enquanto a carrinha avança a uma velocidade moderada. Na recolha do fio o mesmo cenário.

Falta um terceiro funcionário para avisar quando o rolo se acaba. E quando isso acontece o fio estica ou o rolo vazio salta das mãos do funcionário. Quando estão a recolher o fio sempre que o da manivela acelera mais que o andamento do carro o fio levanta do chão.

Um ciclista depois de fugir á nuvem negra que já salpicava os bolsos traseiros, abranda finalmente ao chegar à rotunda e desvia-se para a berma para não incomodar o transito. De repente sente a roda da frente ser puxada para o lado. A seguir só já sente a dureza do alcatrão após aterragem. Depois já sente que o braço não lhe obedece. Depois é só esperar deitado no chão ao frio que ambulância demore 40 minutos (a 5 minutos do hospital), depois é só esperar que a operação lhe recomponha a clavícula e o osso do ombro. Depois é só esperar que a porra da entidade patronal dos funcionários do fio assuma a responsabilidade do sucedido.

Depois que lhe paguem as despesas hospitalares. Depois que o indemnizem pelo tempo que está impedido de exercer a sua atividade empresarial e pelos contratos de trabalho já assumidos.

Depois futuramente que as autoridades rodoviárias verifiquem a ausência de sinalizações de que há manobras com veículos a decorrer na estrada e depois lhe apliquem as respetivas coimas pelas infrações.

Depois, depois… Onde estava o funcionário para colocar os pinos na beira da estrada a avisar que havia cabos ao longo da mesma? É que os pinos estavam lá dentro da carrinha, mas sozinhos não saltam para a estrada. Desejamos as melhoras ao funcionário ausente!

publicado por Ubicikrista às 15:36

10 de Abril de 2016

                                                                       CANTILENA

Fui á praia e achei um búzio, em cima da mesa o púzio,

a minha mãe roubou-mo, mas acho que foi um abúzio.

Carta aberta

Sr presidente:

O grupo dos presentes (desconhecendo a opinião dos ausentes) decidiu manifestar o seu repudio através deste meio pelo seu ignóbil comportamento

Tudo porque na altura dos discursos (almoço) decidiu intervir com a sua presença em holograma e como dispõe dos meios tecnológicos adequados (os média) fê-lo através, não das redes sociais, mas de um vulgar televisor. Quando todos esperávamos que fizesse referencia ao nosso feito em prol do clube eis que resolveu ignorar o facto e desviar o parlapier para uma sra qualquer que meteu a cara à frente dos punhos do marido enquanto este distraidamente treinava uns golpes de boxe. Portou-se como aquelas mães que se envergonham dos filhos num centro comercial e disfarçam entrando nas lojas dos saldos mais à mão, enquanto estes praticam o seu ritual de birra na entrada

Pois fique sabendo que não tem nada que se envergonhar do comportamento destes bravos sócios a que o sr preside como a seguir verá:

Um cavalheirismo de 5 estrelas, tirando as virgulas à moda do porto (car…..s), e umas buffitas inocentes (merendas rápidas, de pé ao balcão, em cafés à beira da estrada).

Um respeito digno pelas refeições, pese embora quase coincidirem, mas sobre a principal, o sócio dias ter feito interpelações auditivas no seio do grupo quanto ao espécime marítimo a ser sacrificado, quando o estomago lhe ralhou. Não acredito, disse! Ao que alguém aconselhou:  

- Tem muita fé João.

Uma direção deveras discreta que pela 1ª vez no clube em vez de delegar funções, empalhou

Fique sabendo que o açor é uma ave da família dos gaviões (ia a dizer falcões) cujo passatempo preferido é atirarem-se aos passarinhos e não aos ca(l)meirões como fazem as piranhas que ferram as canelas dos ciclistas sempre que estes aproximam pelo menos 15 km do mar

Anote aí que é ridículo o strava, antes de sines, ter 14 setores com distancia mínima (abaixo de ½ km). Qualquer dia alguém bate um Kom entre a chapa de matricula da frente e a de trás de um carro abandonado na estrada

E que o mário é o único que se pode queixar da idoneidade destes rapazes (rapariga incluida), uma vez que connosco demorou 5 h e fez o seu próprio regresso em 4 (13:20 --> 17:20). O que prova que mais vale só que mal-acompanhado

Para que não fique com duvidas, sobre atitude dos seus pupilos deixe-nos terminar com 2 historias:

Um colega de trabalho farto de mamar sempre do almoço do outro lá sugeriu, para disfarçar os sistemáticos abusos de forretice, que no dia seguinte seria ele a trazer umas sopas de cação. Mesa posta, pão migado e caldo entornado por cima, pergunta então: Atão e o cação?

- Ah o cação comi-o ontem!

Tá a ver? O convite era só para umas sopas de cação.

A outra é que aqui há anos um motorista da caixa procurava atalhar em lisboa, com a carrinha a abarrotar de jogadores que iam dando indicações para se chegar ao campo de futebol do adversário. Calma estamos na minha zona, onde nasci. Mais uns metros e eis-nos enfiados num beco. Tão, afinal….?

- Epá, no meu tempo esta casa não estava aí à frente.

Tá ver? E logo uma moradia em ruinas com mais de 200 anos

E para que nunca se esqueça do que nos fez deixamo-lo com a frase mais famosa deste dia:

- Só voltamos para trás se o alcatrão se acabar

publicado por Ubicikrista às 20:27

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30


Arquivos
2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
subscrever feeds
blogs SAPO