11 de Julho de 2011

Maria: arranja-me meia dúzia de marmelos!

Passado meia hora, retoma: onde estão os marmelos?

Manel: larguei-os atrás da árvore.

Antes: Porque é que não vais? Fulano vai? Sim! Então também vou.

Depois: De baixo para cima, de carro, a coisa intimida sobretudo os caloiros que perto da hora da partida avisam: Nem me chego a descer do carro. Perante a ameaça, o experiente patriarca de familiares ciclistas e amigos (a outra é ser bombeiro) aponta como alternativa um percurso que se viria a revelar muito pedorreiro (porreiro e ritmo de andar a pé) em que a ceia seria antes do jantar, composto por cabeça do velho marinado em manteigas de viveiro antes de ser servido não na torre mas na encosta. Foi também o que pensou, horas mais tarde, o bacalhau: Essa é broa. Mas para subir a serra é preciso além da rotação, dar-lhe gás, diz-se. Foi o que fizeram, levando a coisa (o aviso) a peito, os que não utilizaram as bifanas como combustível.

Finalmente: 8 horas para desfazer 120 km (15 de média) é um valor que supera o rolar dos randonneurs (13,5 km/h real, porque a andar, sem contar com as paragens é de 25) mas não é em alta montanha como aqui. Varias vezes superados também pelas lagartixas nas bermas, assim como o acumulado a descer superou em 5 metros os 2775 a subir.

Momento culminante (a 3 km de culminar): Na última bica granítica antes do topo, paragem para encher o bidão, espirrar – santinha! –, devido ao frio, e buscar concentração enquanto se recuperam forças psicológicas para chegar ao topo do país. De repente pára um mini-bus de onde saltam várias pessoas que de imediato rodeiam os ciclistas, seguindo uma voz que lhe dá explicações sobre a importância do fontanário e do nome de algumas plantas raras que o circundam. Ao sentir-se incomodado no seu descanso, mais que não fosse no seu silêncio, um dos atingidos exclama em surdina: Só me apetece destapar um daqueles de raça alentejana. Receando um ato tão ousado o outro pega na bicicleta e raspa-se, encontrando aí a motivação que lhe faltava para chegar lá acima. Nem andou 20 metros quando ouviu a voz do mentor do grupo: Isto é vergonhoso, enquanto embaraçado pela ousadia do colega, pedalava dali o mais vigorosamente possível que a combinação 39x27 permitia. Seria um terceiro elemento já durante o rescaldo que reporia a verdade, ao clarificar que a frase emanada das entranhas do orador se referia, afinal, á utilização da parte traseira da fonte como despejo indevido de higiene pessoal, por alguns visitantes, contaminando eventualmente a água que por ali desemboca.

publicado por Ubicikrista às 01:50

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30

31


Arquivos
2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
blogs SAPO