21 de Agosto de 2013

ABC do Código da estrada – II

Nota prévia:

Há normas para os veículos que não estão escritas mas devem ser respeitadas:

a sra da fonte da graça do divor não quer as bicicletas encostadas à sua parede.

Se fossemos de carro eramos nós que não o queríamos encostar

O CE diz que é proibido Parar ou Estacionar veículos (o que inclui as bicicletas - artº 112) em cima dos passeios, nas placas centrais das rotundas e noutros locais destinados à circulação de peões (relvados, esquinas, jardins públicos). E ainda (art. 90º) "na faixa de rodagem sempre que esteja sinalizada com linha longitudinal contínua e a distância entre esta e o veículo seja inferior a 3 m". 

A multa é de 30 a 70 €

Portantos os furinhos não podem ser consertados na berma da estrada

A relvinha da palmeira não é para bicicletas nem a rotunda da quinta do Moniz só porque tem sombra, nem na rotunda de pavia só porque tem café, nem na esquina do café no torrão

   

Duvidas

Perante o agente autuante o velocipedista poderá alegar que parou (não estacionou) para ir fazer uma descarga ... ao WC ?

O velocipedista que conduza o seu veiculo pode ser mandado parar numa operação STOP e sujeitar-se a provas de deteção de armas, drogas, arte sacra, etc, que eventualmente transporte ... na mochila?

publicado por Ubicikrista às 00:43

11 de Agosto de 2013

ABC do código da estrada - I

Pronto, acabou-se a paciência. Tinha que se dar um dia. A partir de hoje vamos denunciar aqui as infrações na estrada cometidas pelos condutores dos veículos, sejam de quatro ou de duas rodas.

Entre vale figueira e lavre o grupo seguia em duas filas habituais, quando subitamente suou uma buzina normal, que momentos depois viríamos a saber tratar-se de uma ambulância, obrigando os condutores dos velocípedes da fila interior a juntarem-se ao da berma, enquanto o veiculo se atravessava e quase estancava á sua frente para se desviar para um caminho de povoado, forçando uns a travar a fundo, dois a conseguirem passar e outros tantos a enfiarem para o tal caminho, uma vez que estavam “entaleigados” e não conseguiram desprenderem-se dos pedais.

Nota: Sabendo que existem quatro tipos de ambulâncias (ABCI: Ambulância de cuidados Intensivos; ABSC: Ambulância de Socorro; ABTD: Ambulância de Transporte de Doentes; ABTM: Ambulância de Transporte Médico) com comportamentos diferenciados na estrada e não querendo esperar alguns segundos para sair da estrada principal à direita, sem que para tal pusesse em perigo os condutores dos velocípedes, este condutor se estava em Missão Urgente de Socorro, deveria para além de buzinar mais vezes ter o pirilampo azul ligado.

publicado por Ubicikrista às 23:28

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


Arquivos
2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
blogs SAPO