28 de Abril de 2016

CARISMA

Preparar um granfondo não deve ser coisa fácil pois requer pelo menos andamento. Mas quando 2 semanas antes se interrompe um treino planeado para ajudar um velhinho a travessar a rua, só mostra a humildade da pessoa. Deve ser o equivalente a planeares um Kom e sabes que levas andamento para o bateres, mas a meio paras e largas o grupo, para fazeres companhia a um ciclista que vai para aí a 15 à hora nas retas e quando ainda faltam 40 km para a cidade, e o resto do treino que podia ser feito numa hora passa a demorar mais do dobro, só pelo prazer do bate boca. Lá se vai mais um granfondo, pensa-se. Afinal não, até dá para andar na frente 180 dos 185:

 

 

 

 

publicado por Ubicikrista às 00:50

08 de Setembro de 2014

 PERFIL

Os ciclistas precisam de dormir, não são como as

sardinhas que só passam pelas brasas, in digo eu

A falta de emprego atrasou-lhe a vida (casamento, filhos, etecetra), porque é que ele não podia atrasar o emprego, pensou, para mais quando se ganha tanto num como noutro, com uma diferença: numa delas tens tempo para não deixares de fazer o que gostas, podes continuar a viver enquanto o estado não te expulsa do país como fazem com os repatriados (recambiados para outra pátria, a de origem). Os estados faziam isto no passado, enviavam para fora, de preferência longe, os indesejados (prisioneiros civis, militares, políticos, religiosos ou loucos). Et voilá, resultou. Foi assim que se fundou um país, os estados unidos da américa.

publicado por Ubicikrista às 21:38

10 de Maio de 2014

                                                                                                                                      NOTA prévia

Este sempre será um local onde se privilegia o coletivo, como tal, nós

 (Carmo, Jacinto, Aleixo, Murteira, Pombinho e outros invejosos)

ciclistas de sofá, aplaudimos a "pintura" das tuas façanhas

Por Mário Fonseca

…arrisquei ao mudar coisas na Foil na véspera da corrida. Baixei a ponta do selim mais um milímetro e rodei a haste de guiador para cima para ficar com os apoios dos manípulos de travão um pouco mais altos e com a inclinação mais de acordo com a posição dos braços/mãos quando pedalo de pé.

Comprei o meu gel e as barras de proteína favoritas, porque isso é que não podia falhar. As minhas panquecas funcionam para não passar fome nas voltas diárias mas para competir não resultam. Para a hidratação contei com o meu amigo Sali+.

publicado por Ubicikrista às 14:54

17 de Outubro de 2013

Chegar, ver e vencer. Do latim, veni, vidi, vici

Era a sua primeira corrida do género e ganhou-a. Passara a vida a contratar pessoas para desempenhar aquelas funções noutras paragens. Nunca tinha pensado entrar numa prova assim. Não eram muitos é verdade, mas entre os mais de 20, havia alguns com muita experiencia de muitos anos naquilo. Queria aquela vitoria  a todo o custo. Sabia quanto ela é importante, porque traz privilégios únicos ao seu portador: melhor colocação que os seus adversários e melhor leitura dos acontecimentos, melhores fotos etc. Quando toca a dar de beber à dor é o mais rápido e o que provoca menos desgaste e melhor recuperação em qualquer elemento da equipa que dele se aproxime. E então quando se dão fugas com mais de um minuto nos últimos km pode ultrapassar e saltar lá para a frente com autorização do diretor da corrida, se lá for um dos dele (minuto 18.40).

É verdade que para estar ali abdicara de disputar outro troféu matinal dos domingos (que o recente medalhado no pódio do madrid-lisboa tão bem denominou), a que raramente falta, porque gosta de participar mas nunca de o disputar. Até porque já não tem condições psicológicas para o fazer, alega.

Há quem diga tratar-se da famosa sorte de principiante, mas verdade é que quando questionado sobre como é ser-se bom a ir às sortes, disse:

- Vi onde estava o papelinho com o número um desde o princípio e ninguém o tirava. Quando chegou a minha vez ganfei-o.

publicado por Ubicikrista às 03:21

20 de Março de 2013

FICÇÃO

Premindo uma vez liga, duas desliga... uma desliga, duas ligas…passado horas:

ops, nada! Tal como a “tia” novata de cascais a quem aconselharam a levar

um homem para o quarto que…passado horas:

- o “menino” decida-se, ou entra ou sai, esse vaivém constante perturba-me!

Ao rosa da granja as 10 da manhã pareciam-lhe ser já uma manobra arriscada para sair de bicicleta para um evento às 15 e 40, quando pelo meio havia pelo menos 120 km para lá, porque para cá, já tinha umas "luzes" de como se safar nos outros 120. A solução era ir de carro a refazer estas contas até uma distância possível. E o carro lá ficou em Estremoz. Uma hora antes do evento cada qual já preparava o melhor local onde fosse possível resgatar para a posteridade o acontecimento. Para trás ficara a interminável reta de portalegre, monte paleiros e a cereja dos 5 km depois de portagem. Chegada a hora e durante 20 minutos ei-los que começam a chegar aos magotes. O rosa da granja situado 50 metros depois de um risco no chão como validade de aviso simbólico, Já chega podem parar que se vos acabou o sofrimento, o rosa dizia, começou a caça aos bidões à medida que se amparavam nele ou a qualquer coisa imóvel que os impedisse de irem parar ao chão, incapazes de avançar mais um metro que fosse:

- não me digam nada (don´t tell me)

- ai que eu morro (i’m die men)

- ai ai ai (em qualquer língua)

Será isto uma forma de desporto ou de crime organizado em massa (grupos), submeter jovens de todo o mundo com cara de meninos de 20 anos, a pulsações de valores intermináveis desde a ponta dos pés até à ponta da língua?

Ao Mário, companheiro de similaridades


publicado por Ubicikrista às 22:02

05 de Setembro de 2012

LEITURA

Oliveira, ex-selecionador e futebolista, num jogo internacional pelo Porto, na pequena área,

fintou e sentou literalmente todos os adversários que lhe surgiram, guarda-redes incluído.

Incitado pelo repórter no final do jogo o comentar a sua própria jogada, declarou:

- quem biu biu, quem non biu biçe

A denuncia do J.Pombinho, chegou em forma de mail às 14:13 do dia 23-05-2012 - oriundo de uma decisão do departamento do qual faz parte o prof Marinho, numa terça-feira, 22 de Maio de 2012 às 17:31 – e prometia:

Cara Academia,

Divulgo evento a não perder por qualquer entusiasta das bicicletas e por espíritos com sede de histórias cheias de aventuras. É já na próxima quinta-feira, dia 24.

publicado por Ubicikrista às 20:27

30 de Junho de 2012

São precisos pelo menos dois para dançar o tango, popular

       *   O alex com a sua malta (pires, rosado e peixe) do ccévora, tirou o mestrado em organização de               passeios ciclísticos
       *   O richard (preferia ricky) com a sua malta vencedora das 4 ultimas voltas a portugal, deu-nos

            uma lição (aula) de humildade que nunca mais esqueceremos
       *   O resto da malta cansou-os com conversa (a estes) e (aos outros) embananou-se depois de lhes

            sorver os pudins, evitando que andassem aos peros

Identificados os dançarinos, espreitemos o baile (e na versão reporter btt):

Apelo ao CCE: próxima!

 
publicado por Ubicikrista às 21:38

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
subscrever feeds
blogs SAPO