07 de Maio de 2012

ABC prático do ciclismo

Na despedida de um fim de semana na quinta de uma amiga

esta perguntou-lhe o que a divertira mais, Ver o galo com as

calças de malha vestidas que dei ao teu bebé o ano passado.

-  Isso não é nada! Devias vê-lo a segurar as galinhas

com uma pata e com a outra a despir as calças.

 

Num dos treinos para o ev-sag, depois do vento de frente durante horas, quando se mudou de direção, um ciclista sentindo-se aliviado daquela parede á sua frente, ergueu-se e retirou as mãos do volante para aliviar as costas, travando de imediato e em estreia, uma nova amizade com o alcatrão.

Neste recente ev-sag o mário surpreendeu-se a si próprio com a possibilidade de se apoiar nas costas de um ciclista enquanto com a outra mão pode continuar a fazer reportagem. Mas o que ele não sabe e nós vimos (s.f.f. não façam isto) é, mantendo-se na trajetória – sem precisar de se afastar do grupo para o meio da estrada – estender o braço ao lado do corpo inclinado, para evitar que os que o precedem venham a ser alvos de substâncias ovnitivas, enquanto limpa o salão.

PS: "isto" de usar uma mão (despir-se) ou a duas (assoar-se), também pode ser feito com os pés:

publicado por Ubicikrista às 02:27

23 de Abril de 2012

Esta primeira experiencia - Evora-Sagres (VRSA), ano zero - que o novo Cube de Ciclismo de Evora, agora de cara lavada concretizou, foi um sucesso, mas deu lugar a ilações duvidosas:

    *    A valeta á beira da estrada é o local indicado para praticas sado (extirpação) em aparelhos

         munidos de tecnologias de ponta (dos dedos) que não reagem em situações stresse máximo,

         merecedores como tal, dos safanões e pontapés que damos igualmente aos parcómetros
    *    Os transportes de congelados são de longe a melhor forma de escapar à chacota alheia
    *    Uma fuga, atrás de um veículo dos bombeiros, pode perdurar 6 horas até o fugitivo ficar

          novamente à vista de todos
    AVISO:

Entonações de extractos da trova do michel teló, padecem de inoportunidade em situações de ambiência do aglomerado velocípede, particularmente dos que estão absortos na orla da via em praxes de livramento congruentes com o legitimo direito de propriedade individual, tais como a verborreia "nossa"

(Tradução: duarante a mijanceira não se canta Nossa)

publicado por Ubicikrista às 17:31

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


artigos recentes
Arquivos
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
subscrever feeds
blogs SAPO