19 de Agosto de 2014

 O galego da Galiza, tem piolhos na camisa, quantos

tira quantos mata, tem piolhos na gravata. In popular

Às vezes quando a sobrecarga durante a semana nos treinos é muita, reflete-se nos domingos. Não é só nos domingos, mas também nas outras pessoas, sobretudo nas pernas. É nessa altura que dá jeito ter um ouvido por perto. Por falar nisso fica um conselho, nunca dêm ouvidos ao mike tysen, nem uma roda ao rui como fez o barredo, mas sobretudo nunca ataquem pela calada da noite - não há provas.

Nestes momentos de pousio, assumem-se atitudes como as tomodas à duas semanas atrás. Mas como nem todos gostam de bola ou politica, ao mais experiente de todos só lhe restou falar daquilo que sabe, dos meandros do ciclismo:

- Isto está lindo, andam equipas a correr quando não há dinheiro para lhe pagarem; até o premio da vitoria agora é uma garrafa de champanhe, eu que cheguei a ganhar 600 “paus” (=€) numa corrida; como não há investimento já se sabe quem se lixa, porque aparece sempre alguém que para lá do ciclismo também gosta de publicitar requintes; assim já ganharam duas e daqui a 3 anos será a altura de ir a 5ª prá lixa!

E enquanto não sai a lei que nos obrigue a termos todos os mesmos gostos, estes não se discutem, como naquela família em que a mãe, apreciadora do silencio, bem pedia ao pai para que intercedesse junto da lenita, filha de ambos, imitadora nata do programa ídolos, se calasse. Este, viciado nas picardias do ciclismo em partir grupos ao meio, incendiava mais, deitando o que sobrava do líquido quente do bidão na panela de água já de si a ferver:

- Canta Helena.

Ps: Depois do Blanco tomar o gosto a 5 voltas, agora é o Veloso, ontem foi o Marqué, e amanhã será o Délio; únicos ciclistas daquela província castelhana a correrem como profissionais

publicado por Ubicikrista às 02:12

29 de Março de 2010
Os concorrentes já se conhecem e contam as voltas, pois as classificações já estão definidas.
Chegarão 16 segundos quando faltam duas provas?

Obs: O Xico pelos anos que cá anda (muitos dos participantes e organizadores não tinham ainda nascido) e por tudo o que já fez pelo ciclismo alentejano não mercia uns regulamentos tão rigidos na sua própria casa. E o que pensar do jeep do xerife, guardião do templo, afastado metro e 1/2 da parede a 60 metros da meta. Santas da casa... milagreiras para uns...


publicado por Ubicikrista às 23:46

01 de Outubro de 2009

Ciclismo do passado - Opinião

Foi assim durante 20 anos… antes de aparecerem os montanhistas na estrada…

O artista monta-se na sua burrinha e vai só dar uma volta, diz ele. Alguém acredita nisto? Vejamos.

Aparece-lhe um Romão qualquer, ou uma descida, um vento favorável, uma subida curta mas dura, um tractor ou um mata-velhos, etc. Nem sabe a sorte que tem, se pelo contrário encontrar um Ferreira ou uma Carminda.

Ao domingo é mais do mesmo! Vai ao sabor do vento, isto é, acelera, sprinta e sobe de pé, quando os outros lhes dá na gana acelerarem. Não lhe dão descanso e apertam a valer. Às vezes fica com a certeza que se o deixassem descansar um pouco, que se baixassem ligeiramente o andamento, conseguia ir com eles, os galfarros. Tanto é que depois de desistir fica a vê-los ali a 100 ou a 200 metros, durante moitões de quilómetros, até definitivamente se irem embora na parte final, mas aí ele já tem o dia ganho.

E nem lhe falem em travar ou avagar, enquanto se espera por alguém, isso é musica que já não lhe entra no ouvido. Diz que vai andando, ou então, raspa-se à sorrelfa sem aviso.

Isto durante anos, porque se convenceu que se levar uma sova hoje, mas se treinar durante a semana, cada domingo que passe estará a andar melhor. Mais, se puder treinar com os que andam bem, qualquer dia anda como eles ou até melhor se alguém dos bons faltar!

“E se te deixasses disto e te tornasses um especialista numa só área”, dita-lhe a consciência? Mas qual? Sprinter? Trepador? Rolador? Rebocador? Não tens hipóteses! Os lugares já estão preenchidos. Quando muito aguadeiro... para ir ao carro de apoio e com a desculpa dos bidões ou furo, descansar lá um pouco.

Que chatice! E ele que ia só dar uma volta.

Pois bem! Podes continuar a dar a tua volta. Podes fazer como, por exemplo, o Quaresma, que ia e vinha a Montemor quase todos os dias sempre com o mesmo ritmo, o dele, e foi o seu corpo que lho ditou.

Sem o saber, habituou o organismo àquele esforço e àquela resistência, isto pelo menos durante as duas horas do percurso. Resultado: quando em grupo, nas primeiras duas horas ninguém o batia. Só fraquejava ligeiramente na hora e meia seguinte.

Saberão porquê? O corpo só estava habituado àquele esforço, isto é, só tinha gasolina super para duas horas, a partir daqui gastava da normal, entenda-se reserva.

Não é difícil imaginar-lhe a prestação se pudesse treinar 4 horas àquele ritmo pessoal, onde ninguém lhe incomodasse o treino.

Em suma: as mudanças de ritmo súbitas, quer nas subidas ou nas descidas, torna qualquer um de nós num ciclista polivalente, mas especialista em ... NADA.

Lembrando o puto que queria ser mini playboy, nem chega a ser mini trepador, nem mini sprinter, nem mini qualquer coisa, consoante a especialidade que treine mais frequentemente. Quando muito fica-lhe o mini hábito e depois é só emborcar nelas.

Recuperemos as situações atrás descritas para as alturas em que se dá um súbito aumento de ritmo ou quando se insiste em mantê-lo nas subidas, as pulsações disparam para valores incomportáveis para a idade. Mas isso já será assunto de um futuro blogue.

 

publicado por Ubicikrista às 19:58

mais sobre nós
encontrar qualquer artigo por palavra ex: pudalari
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


Arquivos
2018:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favorito
subscrever feeds
blogs SAPO